Total de visualizações de página

sábado, 18 de agosto de 2012

Sugestão de aula de produção de texto

Que tal dar uma aula de produção de texto bem diferente e colher bons frutos produzindo um livrinho com as produções da turma?



































sábado, 26 de maio de 2012

A aprendizegem por meio da investigação

"O principal objetivo da educação é criar indivíduos capazes de fazer coisas novas e não simplesmente repetir o que as outras gerações fizeram." 
     Volto a abordar um assunto que acho de grande importância no processo de "ensino aprendizagem" que é o a questão do estímulo da construção do conhecimento através da investigação.
     Atualmente muitas intituições de ensino acreditam ser construtivistas, porém não conseguem desvincular-se do ensino tradicional, uma vez que acham que quantidade de exercícios de fixação representam qualidade no ensino. Sendo assim, tais intituições de ensino "vendem um peixe estradado" pois estão enganando a si mesmos e aos seus clientes.
     Segundo o dicionário Didático da Língua Portuguesa (Editora SM), a palavra "investigar", quando refere-se a um objeto de estudos tem o seguinte significado: pesquisá-lo com o fim de descobrir ou esclarecer certas questões.
     Acredito que tal investigação possa ser feita de maneira prazeirosa, e que os educandos construam o conhecemento de determinados assuntos através da interação com o meio, e de trocas de informações de conhecimentos prévios através de conversas entre os integrantes do grupo, e através da pesquisa em livros didáticos, entre outros recursos. O mais importante é que a escola e o seu corpo docente seja inovador e deixem de repetir o que tem sido feito por muito tempo...    
     Valorizo muito a questão dos trabalhos em grupo, pois acredito que os mesmos permitem que a troca de conhecimentos ocorra de maneira descontraída. Através dos trabalhos em grupo os educandos podem pesquisar em livros didáticos, na internet e em outras fontes, podem ralizar a troca de conhecimentos prévios e de conhecimentos adquiridos ao longo da pesquisa, através de debates. Com isso, tambem aprendem a conviver em grupo, conhecem e praticam a questão dos direitos e deveres de cada um na sociedade.
     Sendo assim, a escola deve deve estimular seus alunos para que produzem trabalhos de qualidade, desvinculando-se do passado, deixando de fazer o que as outras gerações faziam e estimulando seus educandos para que criem coisas novas e de qualidade.
Michel Amâncio Furtado.
Maio de 2012.
video


domingo, 13 de maio de 2012

Linha Construtivista

Linha Construtivista


     Inspirado nas idéias do suíço Jean Piaget (1896- 1980), o método procura instigar a curiosidade, já que o aluno é levado a encontrar as respostas a partir de seus próprios conhecimentos e de sua interação com a realidade e com os colegas.
     Uma aluna de Piaget, Emilia Ferrero, ampliou a teoria para o campo da leitura e da escrita e concluiu que a criança pode se alfabetizar sozinha, desde que esteja em ambiente que estimule o contato com letras e textos.
     O construtivismo propõe que o aluno participe ativamente do próprio aprendizado, mediante a experimentação, a pesquisa em grupo, o estimulo a dúvida e o desenvolvimento do raciocínio, entre outros procedimentos. A partir de sua ação, vai estabelecendo as propriedades dos objetos e construindo as características do mundo.
     Noções como proporção, quantidade, causalidade, volume e outras, surgem da própria interação da criança com o meio em que vive. Vão sendo formados esquemas que lhe permitem agir sobre a realidade de um modo muito mais complexo do que podia fazer com seus reflexos iniciais, e sua conduta vai enriquecendo-se constantemente. Assim, constrói um mundo de objetos e de pessoas onde começa a ser capaz de fazer antecipações sobre o que irá acontecer.
       O método enfatiza a importância do erro não como um tropeço, mas como um trampolim na rota da aprendizagem. A teoria condena a rigidez nos procedimentos de ensino, as avaliações padronizadas e a utilização de material didático demasiadamente estranho ao universo pessoal do aluno.
       As disciplinas estão voltadas para a reflexão e auto-avaliação, portanto a escola não é considerada rígida.
     Existem várias escolas utilizando este método. Mais do que uma linha pedagógica, o construtivismo é uma teoria psicológica que busca explicar como se modificam as estratégias de conhecimento do individuo no decorrer de sua vida. 

Artigo retirado do site: http://www.pedagogia.com.br/conteudos/construtivista.php

Vídeos complementares:

 

 

sexta-feira, 4 de maio de 2012

CRIANDO MATERIAIS COM OS ALUNOS

         Ao invés de perder tanto tempo com explicações e com atividades em livros e folhas fotocopiadas, que tal fazer com que cada aluno crie o seu próprio material?
         Tenho o exemplo de uma aula sobre zona urbana e zona rural.
     "Apresentei várias fotografias dos dois tipos de ambientes" e sentei com a turma em círculo para a realização de uma roda de conversa. Durante a conversa fiz algumas perguntas que faziam com que os alunos percebessem a diferença entre os dois tipos de ambientes citados.
       Após a roda de conversa, distribuí uma folha branca para cada aluno e a metade de uma folha amarela. Orientei cada um dos alunos a colar a folha amarela (metade de uma folha A4) na folha branca, fazendo assima divisão da mesma em duas partes. Depois pedi que cada aluno registrasse informações sobre sobre a zona rural na parte branca e sobre a zona rural na parte amarela, fazendo desenhos sobre as informações.
       Após a confecção do quadro comparativo citado acima, dividi a turma em duplas e cada uma das duplas escreveu um pequeno texto com as características da zona rural. Após a escrita do texto, cada dupla reescreveu o seu texto individualmente e criou uma capa para o trabalho.
     Estarei postando algumas fotografias do último trabalho citado. Assim que possível estarei postando fotos do quadro comparativo.
     Na postagem abaixo, coloquei fotografia de trabalhos de alunos mais desenvolvidos e de alunos com dificuldades de aprendizagem (dislexia, etc).










terça-feira, 1 de maio de 2012

Sugestões de vídeos para trabalhar Língua Portuguesa com a Criançada...

Olá amigos!
Que tal trabalhar a Língua Portuguesa de forma mais dinâmica, levando recursos diferentes para a sala de aula? Seguem algumas sugestões de vídeos para serem utilizados como recursos em aulas de Língua Portuguesa...


* adjetivos:
video



*  mal / mau:  

video



* por que / por quê / porque / porquê:

  video




Postarei novidades em breve!!!
Tem sugestões de temas a serem abordados no blogger? Envie a sua sugestão para michel.amancio.rj@gmail.com

"Aquele que se preocupa por uma ano, semeia trigo.
Aquele que se preocupa por vários anos, planta árvores,
Aquele que se preocupa por gerações, educa pessoas."
Provérbio Hindu.

Faça a sua parte! Acredite.. 
 
video



segunda-feira, 30 de abril de 2012

Como tem sido as suas aulas de Geografia?

Olá amigos!
Como tem sido as suas aulas de Geografia?
Deixo aqui uma experiência bem bacana sobre os movimestos de rotação e translação (ou revolução).
Geralmente, quando temos que ensinar a juventude a respeito dos movimentos do Planeta Terra, ficamos limitados ao quadro, e as vezes, quando dinâmicos fazemos uma pequena dramatização em que um aluno representa o Sol e o outro o Planeta Terra... Não é verdade?
Então, trago uma experiência bem significante, onde você precisará apenas de um globo terrestre e uma lanterna (ou vela).
É importante fazer com que os alunos interajam e que ao longo da experiência, digam o que estão entendendo e ao mesmo tempo relatem suas descobertas. Para  a realização da experiência, você poderá girar o globo em torno dele mesmo e ao mesmo tempo girá-lo em volta da lanterna e fazer perguntas para que os alunos percebam os movimentos da Terra, fazendo com que percebam por exemplo, que enquanto a lanterna ilumina um lado do globo, do outro lado está escuro. Sendo assim, temos os dias e as noites...






Dica: O ideal é que os alunos fiquem sentados em círculo com as lâmpadas apagadas.

Explore bastante esse simples recurso.

Experiência criada e relatada por: Michel Amâncio.

domingo, 29 de abril de 2012

A importância da leitura na produção textual

ALGUMAS PALAVRAS SOBRE PEQUENOS GRANDES ESCRITORES

Por diversas vezes, as palavras nos parecem mágicas. Tudo depende de como as juntamos. São sempre as mesmas, mas sabem tomar forma e nos emocionar. Têm o poder de transformar e também criam vida.
Quando as vemos saindo do coração de nossos filhos, parece um sonho.
E os filhos crescem. Mostram, tanto na fala entrecortada, quanto nos gestos, no olhar e nas primeiras garatujas, que entraram no mundo da comunicação. E aprendem a fazer uso das palavras.
          Na escrita, a emoção começa quando traçam pela primeira vez algo que se assemelha a uma letra. Depois escrevem pedaços de palavras, orações incompletas e um dia os vemos escrevendo uma história.
O mais importante é ler estas histórias sem o olhar cruel das regras e sim com os olhos do coração. A cada vez se tornam melhores, a cada dia fazem mais sentido. É uma evolução. As histórias são sempre lindas mesmo que perante as regras de gramática ainda não tenham atingido a perfeição.
Como responsáveis pelas crianças, devemos entender que o que escrevem é fruto do que vão absorvendo da vida e do mundo. Quanto mais informações, quanto mais leitura, mais se tem o que colocar no papel.
A escrita é como a ponta de um Iceberg. É conseqüência da base sólida da leitura.
Muitas vezes nos encontramos com pais preocupados com a dificuldade de escrita, com as notas das provas. Mas o problema pode estar mais no fundo. Sem a base da leitura, a escrita não “aparece”.
Antes que a criança se torne um analfabeto funcional, que lê e não entende o que lê, precisamos focar mais nas possíveis soluções que no problema. Precisamos pensar sobre a importância da leitura. E a capacidade de escrita se desenvolve proporcionalmente.
A perfeição é uma conquista. Incentive as crianças, quando elas tiverem coragem para escrever. Muitas vezes as regras gramaticais as assustam. Compare a evolução da escrita e a chance de sucesso será maior.
Gostaríamos que sempre “lessem” as crianças com os olhos do coração. Elas estão redigindo a história de suas vidas e ao mesmo tempo completando a nossa história.
Adriana Pinheiro Tomaz

"Ferramenta de grande importância para a ampliação do vocabulário, existe? É claro que sim, o nome dela é leitura".
Michel Amâncio.

Pais leitores transformam seus filhos em grandes leitores, pois filhos são cópias dos pais...
video 

Sendo assim, incentive seu filho(a) a ler...
 


Novidades em breve!
Espero que tenham gostado...
Abraços,
Professor Michel Amâncio.
http://www.facebook.com/profile.php?id=1538094282