Total de visualizações de página

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Como tem sido as suas aulas de Geografia?

Olá amigos!
Como tem sido as suas aulas de Geografia?
Deixo aqui uma experiência bem bacana sobre os movimestos de rotação e translação (ou revolução).
Geralmente, quando temos que ensinar a juventude a respeito dos movimentos do Planeta Terra, ficamos limitados ao quadro, e as vezes, quando dinâmicos fazemos uma pequena dramatização em que um aluno representa o Sol e o outro o Planeta Terra... Não é verdade?
Então, trago uma experiência bem significante, onde você precisará apenas de um globo terrestre e uma lanterna (ou vela).
É importante fazer com que os alunos interajam e que ao longo da experiência, digam o que estão entendendo e ao mesmo tempo relatem suas descobertas. Para  a realização da experiência, você poderá girar o globo em torno dele mesmo e ao mesmo tempo girá-lo em volta da lanterna e fazer perguntas para que os alunos percebam os movimentos da Terra, fazendo com que percebam por exemplo, que enquanto a lanterna ilumina um lado do globo, do outro lado está escuro. Sendo assim, temos os dias e as noites...






Dica: O ideal é que os alunos fiquem sentados em círculo com as lâmpadas apagadas.

Explore bastante esse simples recurso.

Experiência criada e relatada por: Michel Amâncio.

domingo, 29 de abril de 2012

A importância da leitura na produção textual

ALGUMAS PALAVRAS SOBRE PEQUENOS GRANDES ESCRITORES

Por diversas vezes, as palavras nos parecem mágicas. Tudo depende de como as juntamos. São sempre as mesmas, mas sabem tomar forma e nos emocionar. Têm o poder de transformar e também criam vida.
Quando as vemos saindo do coração de nossos filhos, parece um sonho.
E os filhos crescem. Mostram, tanto na fala entrecortada, quanto nos gestos, no olhar e nas primeiras garatujas, que entraram no mundo da comunicação. E aprendem a fazer uso das palavras.
          Na escrita, a emoção começa quando traçam pela primeira vez algo que se assemelha a uma letra. Depois escrevem pedaços de palavras, orações incompletas e um dia os vemos escrevendo uma história.
O mais importante é ler estas histórias sem o olhar cruel das regras e sim com os olhos do coração. A cada vez se tornam melhores, a cada dia fazem mais sentido. É uma evolução. As histórias são sempre lindas mesmo que perante as regras de gramática ainda não tenham atingido a perfeição.
Como responsáveis pelas crianças, devemos entender que o que escrevem é fruto do que vão absorvendo da vida e do mundo. Quanto mais informações, quanto mais leitura, mais se tem o que colocar no papel.
A escrita é como a ponta de um Iceberg. É conseqüência da base sólida da leitura.
Muitas vezes nos encontramos com pais preocupados com a dificuldade de escrita, com as notas das provas. Mas o problema pode estar mais no fundo. Sem a base da leitura, a escrita não “aparece”.
Antes que a criança se torne um analfabeto funcional, que lê e não entende o que lê, precisamos focar mais nas possíveis soluções que no problema. Precisamos pensar sobre a importância da leitura. E a capacidade de escrita se desenvolve proporcionalmente.
A perfeição é uma conquista. Incentive as crianças, quando elas tiverem coragem para escrever. Muitas vezes as regras gramaticais as assustam. Compare a evolução da escrita e a chance de sucesso será maior.
Gostaríamos que sempre “lessem” as crianças com os olhos do coração. Elas estão redigindo a história de suas vidas e ao mesmo tempo completando a nossa história.
Adriana Pinheiro Tomaz

"Ferramenta de grande importância para a ampliação do vocabulário, existe? É claro que sim, o nome dela é leitura".
Michel Amâncio.

Pais leitores transformam seus filhos em grandes leitores, pois filhos são cópias dos pais...
video 

Sendo assim, incentive seu filho(a) a ler...
 


Novidades em breve!
Espero que tenham gostado...
Abraços,
Professor Michel Amâncio.
http://www.facebook.com/profile.php?id=1538094282


Ensinar...


Ensinar é mais que transmitir conhecimento – é despertar a curiosidade, é instigar o desejo de ir além do conhecido. É desafiar a pessoa a confiar em si mesmo e dar um novo passo em busca de mais. É educar para a vida e para novos relacionamentos...
Rogers.